Laser de Femto-Segundo: Uma nova era
08/05/2015 | Postado em Tecnologia

A oftalmologia foi a primeira especialidade médica a utilizar o LASER, em inglês "Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation", para o tratamento de doenças. Meyer-Schwickerath em 1949 descreveu a possibilidade de fotocoagulação da retina com luz solar e em 1954 este mesmo médico introduziu o laser de xenônio, com comprimento de onda de 400 a 1600 nanômetros, para a fotocoagulação de toda a espessura da retina. A partir desta descoberta, vários investigadores em todo o mundo, iniciaram pesquisas para a aplicação do laser, não somente na oftalmologia, mas também em todas as áreas da medicina, tanto para tratamento como para diagnóstico de doenças.

A evolução do laser, desde os anos 50, tem sido progressiva, como é toda a tecnologia e cada vez mais os médicos têm a sua disposição novos equipamentos, bem como aparelhoscom diferentes tipos de laser para o tratamento das mais diversas doenças.

Vários são os tipos de laser:  xenônio, kriptônio, rubi, argônio, diodo, neodimiun-yag,excimer entre outros, os quais podem ser utilizados nos mais diversos comprimentos de onda e tempo de exposição, dependendo do doença a ser tratada. Antigamente se utilizavam tempos maiores de exposição como por alguns segundos, porém com o passar dos anos se verificou a possibilidade de se diminuir o tempo de exposição para aumentar a precisão do tratamento, então começou-se a utilizar o tempo de exposição de mili-segundos, micro-segundos e atualmente há laser de femto-segundos.

Nos últimos anos a introdução do laser de femto-segundo na oftalmologia,acoplado em computadores ultramodernos e sofisticados, tem permitido ao oftalmologista planejar e executar cirurgias de córnea, como transplantes lamelares, incisões arqueadas, túneis corneanos para implante de anéis e realização de lamelas para cirurgia refrativa; bem como, cirurgias de catarata para a realização de microincisões, capsulorexis e fragmentação do cristalino, de maneira extremamente eficaz e reprodutível, com pouca interferência da mão humana no procedimento em si, pois a maior parte do procedimento é executado pelo computador e pelo laser de femto-segundo.

O grande desafio na utilização de qualquer nova tecnologia, e para o laser de femto-segundo não é diferente, é o alto custo dos equipamentos e dos insumos para a realização dos procedimentos.

Sendo assim, os médicos, os planos de saúde e os próprios pacientes devem estar preparados para uma evolução cada vez mais rápida nas tecnologias para o tratamentos das mais diversas doenças que atingem o ser humano e principalmente devem estar preparados para arcar com os crescentes custos envolvidos para a realização dos procedimentos.


Dr. Ayrton Ramos

COMPARTILHE         
Comentários:
Relacionados:
08/05
Laser de Femto-Segundo: Uma nova era

A oftalmologia foi a primeira especialidade médica a utilizar o LASER, em inglês "Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation", para o tratamento de doenças.